quinta-feira, 15 de março de 2018

COQUEIRO NÃO FECHOU SUA FÁBRICA EM SG, MAS A MARÉ NÃO ESTÁ PARA PEIXE

Fábrica da Coqueiro, Porto Velho, São Gonçalo - Foto: Divulgação

Há algum tempo tenho ouvido por aí e lido nas redes sociais que a famosa marca de pescados Coqueiro teria encerrado as atividades de sua fábrica em São Gonçalo. 

Como eu não vi nada publicado na imprensa ou qualquer nota da empresa, não dei muita atenção para o assunto. Pensei com os meus botões que deveria ser mais um desses boatos de internet.

Mas, ao ver, nessa semana, mais uma pessoa tocando neste assunto, decidi então entrar em contato com a empresa Camil Alimentos, proprietária da Coqueiro, para saber se realmente a fábrica teria fechado.

Eis a nota da Camil:

"A Camil Alimentos esclarece que realizou uma readequação da produção de sardinha em suas plantas no Brasil devido à redução do volume de pesca nos últimos anos. A fábrica em São Gonçalo, assim como o entreposto de congelamento localizado na planta, está operando de acordo com volume de pesca no Sudeste do país."

Como se vê, felizmente, a fábrica não fechou. Mas, infelizmente, a maré não está mesmo para peixe. É fato que o setor pesqueiro tem sofrido com a queda de produção de sardinhas. A safra de 2017 foi a pior dos últimos 10 anos. 

Vamos torcer para que a safra, não só a de 2018, mas também dos próximos anos vindouros tenham resultados positivos, com uma maior oferta de peixes na costa brasileira. 

Coqueiro, orgulho dos gonçalenses

Desde 1937, a marca Coqueiro faz parte da história industrial de São Gonçalo. Muitos gonçalenses sentem orgulho em dizer que a cidade sedia a fábrica da marca de sardinhas mais famosa do Brasil.


Fábrica da Coqueiro, Porto Velho, São Gonçalo - Foto: Revista Gaivota - setembro/1977

Um comentário:

  1. Boa tarde SR Vagner e a todos,como tenho compartilhado com os senhores,realmente a mare nao esta para peixe,isto e culpa do governo estadual e federal,no governo estadual e porque eles dao dinheiro para ong e eles so apareçe na epoca da semana santa ,nos mercados de peixe orientando as pessoa,para comprar o peixe fresco e nao levar gato por lebre(fique de olho no peixe)na esfera do governo federal e que eles colocam pessoas no Ministerio sem conhecer de peixe,e pura ipocrecia,eles vigiam o pescado na peixaria e nao la no mar,eu quando foi trabalhar na bacia de campos como mergulhador profundo pela empresa Superpesa em 1979 nos viamos muitos Dourados em bandos e Atu ,a pesca ficou tao descontrolada que hoje nao tem mas Dourado na costa de Macae aproximadamente uns 200 quilometros por mar aberto ,o peixe esta acabando,eles nao controla o tempo da desova .que ver entra no mercado de peixe que voçes vao ver dourado de 40 e50 centimetros,eu ja vi dourado aos bando com 2 metros de comprimento,isto tambem aconteçe com a sardinha tambem etc.o governo federal nao tem copetencia para fiscalizar tem que ficar de olho no peixe e la fora ou entao nos barcos de pesca e controlar e contratar pessoas copetente para o ministeria da pesca,a fipesca do governo estadual e uma piada,uma vez eu fui no mercado de peixe Sao Pedro e vi uma peixaria passando um video de pesca de peixe lindo o video mas a pesca nao era feita aqui no Brasil e sim na Noroega,nao e uma piada isto,este pais tem que MUDAR ja esta na ora. revoltado de SG GNS

    ResponderExcluir