sexta-feira, 10 de abril de 2009

Cadê a estação das barcas de São Gonçalo?

Foto: Thiago Teixeira

Depois da revolta dos passageiros – que promoveram um quebra-quebra na estação da Praça XI, na última quarta-feira (08/04) – motivada pelos atrasos das embarcações e pela multidão de usuários no local, o superintendente das Barcas S/A, Flávio Almada, orientou as pessoas a evitarem as barcas durante o rush.

Segundo ele, só um investimento feito pelo governo na compra de três embarcações e construções de estações amplas no Rio e em Niterói poderia resolver o problema do péssimo atendimento. Almada conta que a empresa não tem como atender ao crescimento da demanda, em torno de 17% ao ano.

O que as Barcas S/A vem fazendo com os seus usuários é muita falta de respeito. Os problemas nessa empresa são freqüentes e nada é feito. Eles queriam o que? Que os passageiros aceitassem até quando calados? É claro, que toda e qualquer tipo de depredação não se justifica, mas o que aconteceu foi um recado dos usuários que não suportam mais os descasos dessa empresa.

Que empresa é essa que não consegue mensurar a demanda do seu público? Empresa que não tem capacidade para se estabelecer no mercado não deveria nem tentar entrar nele... Que orientação mais esdrúxula essa do superintendente, hein?!

E por falar em construção de novas estações: como anda a de São Gonçalo? Não é de hoje que ouvimos falar na instalação de uma no município. Essa é mais uma daquelas promessas de campanha que nunca saem do papel e, que só servem para iludir o pobre eleitor.

E não fiquem calados. Reclamem quando se sentirem desrespeitados por essa companhia.

Disque-Barcas: 0800-282-5888
E-mail: cpibarcas@alerj.rj.gov.br

Fonte: Jornal O Globo (10/04/2009)

Um comentário:

  1. se esse estação fosse construida onde ela seria ?

    ResponderExcluir