sexta-feira, 26 de abril de 2013

SÃO GONÇALO PERDE FÁBRICA DA COCA-COLA PARA DUQUE DE CAXIAS


No ano passado (2012), foi amplamente divulgada na mídia a notícia que a Coca-Cola investiria R$ 700 milhões na construção de uma fábrica em São Gonçalo – e que o novo parque industrial geraria 2,2 mil vagas de empregos. A informação embalou o discurso eleitoral de desenvolvimento da economia gonçalense de um determinado candidato à Prefeitura.

Pois bem. Agora, sem ter havido qualquer justificativa para a população gonçalense sobre a mudança de planos, a notícia que tem sido veiculada na mídia é que a fábrica será construída no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

O Território Gonçalense entrou em contato com a assessoria de imprensa da Coca-Cola para saber o motivo de a empresa ter decidido construir a fábrica em Caxias e não mais em São Gonçalo.

A resposta da empresa:

"A instalação da nova fábrica no município de Duque de Caxias se deu por conta das condições logísticas e operacionais do terreno que, além de ter as dimensões adequadas às necessidades do projeto, está localizado em área muito próxima ao Arco Metropolitano do Rio de Janeiro, anel viário destinado principalmente à movimentação de cargas de longa distância, que contornará a Região Metropolitana, permitindo o acesso adequado de cargas ao Porto de Itaguaí por toda a malha rodoviária do país e que vai conectar, fora da zona urbana dos municípios, os cinco grandes eixos rodoviários que convergem para a cidade do Rio de Janeiro (BR-101 Norte e Sul, BR-116 Norte e Sul e BR-040)." 

Apesar de entender as questões logísticas que levaram a empresa a construir a fábrica em Duque de Caxias, o que chama a atenção nessa alteração do projeto inicial é que os pontos positivos logísticos de São Gonçalo também foram levados em consideração, quando foi anunciada a instalação do parque fabril do famoso refrigerante em nossa cidade.

“Optamos pelo município de São Gonçalo por conta de sua localização estratégica, que permite uma logística mais eficaz não só para aquela localidade, mas também para a Região dos Lagos e o Norte Fluminense”, explicou o presidente da Rio de Janeiro Refrescos, Renato Barbosa (ver aqui).

Lamentamos profundamente que a nossa cidade tenha sido descartada, mas enfim, compreendemos a mudança do plano estratégico de negócios da empresa.

Mas há quem diga também que essa mudança de planos teria a ver com a frustração do governador Sérgio Cabral por ter perdido as eleições em São Gonçalo. Parafraseando o meu nobre coleguinha Ancelmo Góis: “É. Pode ser”.

Confiram abaixo algumas matérias do ano passado do anúncio da construção da fábrica em São Gonçalo e outras informando, agora, em Duque de Caxias.


Clique aqui para ler a matéria na íntegra

Clique aqui para ler a matéria na íntegra

Clique aqui para ler a matéria na íntegra

Clique aqui para ler a matéria na íntegra

Clique aqui para ler a matéria na íntegra

Clique aqui para ler a matéria na íntegra


14 comentários:

  1. Coloca na conta do Garotinho. Afinal ele será eleito em 2014 e trás, quem sabe, a fabrica da Pepsi para SG...

    ResponderExcluir
  2. LAURITA FERNANDES26 de abril de 2013 17:42

    EU FIQUEI MUITO TRISTE COM ESTA NOTÍCIA. QUANDO SOUBE QUE A COCA-COLA IA CONSTRUIR UMA UNIDADE AQUI FIQUEI MUITO FELIZ PELA OPORTUNIDADE DE MAIS EMPREGOS QUE IA SURGIR NA CIDADE. AINDA BEM QUE A B.BRAUN VAI CONSTRUIR MAIS UMA FÁBRICA EM SÃO GONÇALO, PELO MENOS COMPENSA ESSA PERDA.

    ResponderExcluir
  3. Fazem 10 anos que estou ouvindo falar de obra do metrô, estação das barcas e melhorias para a cidade. Não vi nada de novo acontecer nos úmitos tempos na minha sofrida cidade. A única obra de grande porte que teve na cidade foi o guanabara e assim mesmo uma empresa privada. Estamos muito mal de políticos em São Gonçao e no estado. Esta gente não gosta da nossa cidade.

    ResponderExcluir
  4. São Gonçalo vai ganhar uma fábrica da Coca-Cola... só que não.

    ResponderExcluir
  5. Jurandir Menezes Sanches27 de abril de 2013 15:55

    Eu não quero acreditar que o Cabral tenha sido tão sacana assim com São Gonçalo. Tirar a Coca-Cola da cidade só porque o candidato do Garotinho ganhou aqui. Se isso influenciou mesmo na troca de cidade para a instalação da nova fábrica da coca, então que todos os gonçalenses digam um NÃO bem grande para o PEZÃO na eleição do ano que vem.

    ResponderExcluir
  6. Acredito sim na hipótese da influência política na decisão, pode não ser o único fator, mas com certeza também pesou. Não podemos esquecer da grande propaganda que se fez quando da notícia da implantação do "Guanabara" na cidade, e hoje ficamos perplexos com os inúmeros "incentivos que a Prefeitura concedeu", várias isenções de impostos, etc. Talvez a não confirmação dos mesmos "benefícios" para a Coca-Cola, uma vez que o Governo não foi reeleito e ainda mais com a vitória de um "oposicionista" ao Governo do Estado podem ter contribuído e muito para a mudança, sem falar que em Caxias com certeza a Prefeitura terá que "conceder" também vários benefícios, que serão justificados com a tese dos "inúmeros empregos (ou sub-empregos)gerados".

    ResponderExcluir
  7. Meus amigos estamos muito mal de candidatos para o governo do estado. Garotinho, Pezão e Lindberg, não sei qual dos três é o pior.
    Assinado: Marco Antônio.

    ResponderExcluir
  8. Mais voçe tem que acreditar e pura politicagem,baixa pobre,e miseravel politica do nosso municipio,O Cabral nao morreu,eles fazem isto porque aqui neste Pais o Executivo nao vai para cadeia

    ResponderExcluir
  9. E vcs ainda tem dúvida que foi "vingança eleitoral" ??????

    ResponderExcluir
  10. Pois é... Agora a culpa é do Pezão, do Cabral, da Pepsi, da Aparecida e até do Papa Francisco. E o Mulim, que ficou inerte o tempo todo e nada fez para reverter a situação? O prefeito não pode esquecer que o governador ainda é o Cabral. Esqueça o Garotinho até lá. Pelo andar da carruagem a linha 3 do metrô também deverá ficar na Baixada. Acorda Prefeito.

    ResponderExcluir
  11. Tudo isso é para as pessoas que ainda acreditam que não existe politicagem baixa. Sempre existiu nesse País e não vai mudar porque o povo é facilmente enganado.Vejam a reeleição do Cabral. O Prefeito está de mãos atadas, pois pertence a um Partido de Oposição a Cabral no âmbito Estadual porém, no âmbito Municipal se dobrou ao PMDB de Gracinha e Cia. O Mulim vai ter sua administração minada bem devagarinho. O Cabral vai usar o PMDB Municipal para miná-lo.
    Francisco - New City

    ResponderExcluir
  12. Carlos Roberto Bonatti30 de abril de 2013 13:25

    Wagner Rosa, parabéns pela matéria. O site Território Gonçalense prestou um excelente de serviço de informação aos gonçalenses com esta matéria. Se não fosse você jamais saberia que São Gonçalo havia perdido a fábrica da Coca-Cola para Caxias. Isso não saiu em nenhum lugar. Sobre o caso, ao meu ver houve sim influência política nesta decisão da Coca-Cola de ir para Caxias. Fiquei puto com esse comportamento mesquinho do governador Sérgio Cabral. Se depender de mim ele não ganha nem para síndico. Esses políticos de merda só servem para atrasar o nosso lado. Cadê o metrô? Até agora nada. Grande Wagner, desculpe ai mas não tem como deixar de ficar indignado com esses políticos nojentos. Obrigado pela matéria, que Deus abençoe o seu trabalho cada vez mais. Forte abraço, camarada!

    ResponderExcluir
  13. Prezado Carlos Roberto Bonatti

    Obrigado pelo reconhecimento do trabalho do Território Gonçalense.

    Abraço!

    Vagner Rosa

    ResponderExcluir
  14. Lembro muito bem as discussões acaloradas aqui mesmo neste blog qd muitos diziam q se o Mulim ganhasse, São Gonçalo iria perder muitas coisas e muitos não acreditavam q isso aconteceria. Aí está a 1ª delas. O Mulim é gente boa (ou pelo menos parece), mas está no partido errado, pois se não bastasse não eleger alguém da "cúpula", acamos colocando um cujo presidente do partido é inimigo nº 1 do GE e do GF. E São Gonçalo é que toma. Enfim...

    ResponderExcluir