domingo, 1 de janeiro de 2017

MULIM NÃO FOI O PIOR PREFEITO DE SG, COMO TAMBÉM NÃO FOI O MELHOR. SAIBA POR QUÊ


Durante o mês de dezembro, a cada postagem de jornais, blogs e sites publicada nas redes sociais relacionada à política gonçalense, principalmente sobre temas envolvendo a crise financeira do município, o que mais se via era gente afirmando que Neilton Mulim foi o pior prefeito que São Gonçalo já teve.

Até uma enquete foi lançada na última semana para saber qual dos últimos prefeitos fora o pior do município: Edson Ezequiel, João Bravo, Dr. Charles, Aparecida Panisset ou Neilton Mulim? O resultado como já era esperado, claro, deu Mulim.

É compreensível o alto grau de rejeição ao nome de Mulim nos últimos dias. Além dos problemas financeiros, entre eles o atraso nos salários dos servidores, o prefeito deixou a cidade numa imundície só no final de seu mandato. Lixo espalhado por toda São Gonçalo.

Todavia, apesar de o estado lamentável em que ele entregou a cidade, acho um grande exagero afirmar que Neilton Mulim foi o pior prefeito da história de São Gonçalo.

Sabe por quê? Porque São Gonçalo tem 126 anos. Eu, por exemplo, não vivenciei os mandatos de todos os seus  antecessores desde a emancipação política e administrativa de São Gonçalo, ocorrida em 22 de setembro de 1890, para poder afirmar agora, categoricamente, que Neiton Mulim é o pior mandatário que esta cidade já teve. Assim como também não posso afirmar que foi o melhor.

Apesar de saber que essas afirmações contra o prefeito veiculadas nas redes sociais não passam de reações provocadas por decepções e indignações, todavia, tais declarações não deixam de ser surreais (historicamente falando).

Na minha opinião, a vitória de Neilton Mulim em 2012 foi fenomenal. Ele venceu todas as forças políticas - as máquinas municipal, estadual e federal. O eleitor gonçalense disse não à continuidade do grupo político da Panisset (que considerava-se imbatível) e apostou firmemente no discurso de renovação do Mulim.

Com essa carta branca e confiança do eleitorado, o político nascido e criado em Monjolos teve uma grande oportunidade de fazer um excelente e magnífico governo, mas lamentavelmente fracassou. Faltou-lhe uma visão política contemporânea.

Diferente da Panisset, que pegou o tempo das vacas gordas, Mulim pegou o tempo das vacas magras. Porém, a crise não aconteceu de repente, ou seja, não o pegou de surpresa.

Apesar de Lula ter previsto que a crise chegaria ao Brasil como uma "marolinha" e de Dilma ter mentido descaradamente em sua campanha de reeleição em 2014, dizendo que estava tudo bem com a economia do país, qualquer político mais antenado com a realidade teria percebido com clareza a partir de 2015 os sinais de que a crise econômica seria arrasadora.

Portanto, se lá atrás, Mulim tivesse se preocupado mais com as finanças da Prefeitura e tivesse promovido um ajuste, com certeza, não entregaria São Gonçalo para seu sucessor com dívidas na casa dos R$ 600 mihões - valor calculado pela equipe de transição do novo prefeito José Luiz Nanci.

Fato é que Mulim foi muito mal assessorado em algumas áreas. No entanto, essa percepção não tira sua responsabilidade. Afinal, ele era o prefeito, tinha a caneta e a chave do cofre em suas mãos. Ele tinha a obrigação de estar atualizado com as dificuldades do município e ter tido mais zelo com o dinheiro público em tempos de crise.

Entretanto, mesmo diante de algumas falhas e erros, o governo Mulim teve alguns acertos, realizações, pontos e aspectos positivos. Porém, não souberam comunicar eficazmente seus feitos. Além disso, raramente o prefeito dava as caras na rua. Resumindo: a comunicação foi o "calcanhar de Aquiles" de sua gestão. Ele se comunicou muito mal com a cidade que governava.

Se Mulim tivesse sido mais responsável com os gastos públicos, dialogado com a população e comunicado eficazmente seus feitos positivos, com certeza, ele teria sido reeleito no primeiro turno. E se promovesse inovações em seu segundo mandato (caso tivesse ganhado), ao final de seu governo, seu nome entraria para a história da política gonçalense com reverência e muitos aplausos.

Mas como disse, faltou uma visão política contemporânea à sua administração. Essa foi a causa real do fracasso de seu governo.

Quando se tem uma visão clara da conjuntura econômica, social e política, o papel do gestor é procurar se atualizar sobre as condições adversas e favoráveis, e criar mecanismos para se estruturar de maneira sólida. Lamentavelmente, essas atitudes não foram observadas e adotadas pelo prefeito. E o resultado está aí. 

Contudo, a meu ver, apesar do fim melancólico e catastrófico de seu governo, Neilton Mulim não pode ser considerado o pior prefeito da história de São Gonçalo. Mas também está longe de ter sido o melhor. Fato!

6 comentários:

  1. pra min foi o melhor, fez muito pelo os mais necessitados, nós n dormimos mas na fila pra édico, o nasf vem com equipe médica em casa, remédio do meu esposo que n achaa em nenhum lugar eu conseguia através dele, muitos apto que a paniset n entregava do governo federal ele entregou, minha rua ta toda asfaltada, etc

    ResponderExcluir
  2. Falou, falou porém não citou nenhum feito do pior prefeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Luiz Mann, não publiquei este post com a intenção de promover a gestão do prefeito Neilton Mulim, por isso não citei seus feitos positivos.

      O texto foi apenas uma pequena análise sobre um governo que acabou de terminar. Mas que há feitos positivos na gestão Mulim, há. O Teatro Municipal, por exemplo, foi um deles.

      Abraço e Feliz 2017!

      Excluir
  3. Foi sem dúvidas o pior prefeito dá hostoria de São Gonçalo. Acho que nem a mãe dele aprovou esse governo incompetente e corrupto do Sr. Mulim.
    Acho que somente o senhor, Vagner Rosa apoiou e continua apoiando essa sujeirada que foi o governo Mulim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você leu direitinho o texto?

      Embora eu reconheça que Mulim tenha deixado muito a desejar, não posso afirmar que ele fora o pior prefeito da história de São Gonçalo. Como também não posso afirmar que ele fora o melhor.

      Você acompanhou o mandato de todos os prefeitos que a cidade já teve, desde 22 de setembro de 1890, para afirmar categoricamente que ele fora o pior?

      Excluir
  4. Bem, nos 50 anos de São gonçalo que tenho no meu entendimento com certeza foi o pior prefeito. Considerando que no governo anterior a aparecida (dr. Charles) por exemplo seu orçamento era de 600 milhões o governo do bravo tinha 200 milhões o do governo do Neilton no ano passado tinha 1 bi e 200 mil. Se considerarmos o que foi feito com esse dinheiro e o que foi feito nos governos anteriores com orçamentos bem menores, com certeza chegaremos a conclusão que foi o pior dos últimos 50 anos.

    ResponderExcluir